sábado, 5 de julho de 2014

Chamadas do dia 04.07.2014

Clsassificados


Paróquia em Noticias


Há vagas


ATENÇÃO BAIXINHOS: NESTE SÁBADO A SECULT APRESENTA O FILME MEU MALVADO FAVORITO 2



Limites Interiores



Pentateuco



Região administrativa Central recebe Audiência Pública para Lei Orçamentária Anual 


Culinária



5º Festival Delícias do Milho teve público familiar diferenciado de
vários estados do país



Oração para obter a cura de um enfermo


Datas Comemorativas



Humor


Palestra no Sebrae mostra o que leva o cliente às compras



Causos e Contos


Curiosidade



Karatê de Trabiju é vice-campeão geral dos Jogos Regionais



Escolinha de Futebol espera as semifinais nas três categorias



Fabrício assina convênio para construção de Delegacia de Polícia


Abertura do EBOM em São Carlos



Projeto Fênix de Boa Esperança do Sul

Projeto Fênix de Boa Esperança do Sul



O projeto Fênix, é uma empresa aqui em Boa Esperança do Sul, organizado por artesãs da cidade, que tem como objetivo mostrar o saber fazer, que é passado pelas gerações, e  o incentivo também de tirar as crianças da rua, e a forma de aprender a fazer e com isso a ter seus lucros com a venda de seus artesanatos. 
Mostramos, por exemplo, o processo de fazer crochê, biscuit, ponto cruz, bordado em chinelos, e v a, e muitos outros, também temos os moveis em bambu, e aulas de karatê, hip-hop e capoeira. 
O Projeto Fênix é um espaço onde há exposição e comercialização de artesanato localizado na rua: General Ozorio, que os próprios alunos fabricam e vendem ali mesmo,  os cursos são gratuitos e os alunos não precisam levarem os materiais, pois, é fornecido pela própria empresa, e a partir dessa venda o valor é revertido 50% para a  empresa para arcar com os gastos e 50% revertido para os alunos. Esse projeto simboliza a cultura da nossa cidade. A entrada é gratuita e os visitantes podem conhecer peças, utensílios e ferramentas do artesão, os cursos funcionam das 13h às 15h, de segunda a sexta-feira.
 O público são crianças e adultos. A inscrição é gratuita, mas deve ser agendada previamente. 
Se alguma empresa tiver interesse em estar colaborando com esse projeto entrar em contato com a representante do Projeto Fênix

Abertura do EBOM em São Carlos

 Com o Pastor Cezinha no EBOM em São Carlos.

Pastor Paulo Souza com o Presidente Estadual na abertura do EBOM em São Carlos. 

O objetivo da Escola Bíblica de Obreiros da Assembléia de Deus Min. Madureira, é contribuir para o crescimento ministerial de pastores, obreiros, líderes e auxiliares de departamentos. 
       Uma iniciativa que irá servir de base e incentivo para que os obreiros, vocacionados por Deus para a obra do ministério, possam se sentir fortalecidos para continuar empenhados no serviço do reino de Deus, livres de qualquer impedimento ou embaraço.
       Outra boa realização que o evento promove, é a aproximação dos pastores, obreiros, lideres e auxiliares em um ambiente especialmente projetado para o crescimento e estruturação espiritual de cada um, como também a união e capacitação ministerial para o trabalho do Senhor

Fabrício assina convênio para construção de Delegacia de Polícia

 Maquete da Delegacia de Polícia Civil de Trabiju. 

 O prefeito Fabrício Vanzelli e Carlos Alberto Estracine durante a assinatura de convênio

 A delegacia será espaçosa e com estilo moderno

 - O prédio será construído em um terreno com 739 m²

 Vereadores, arquiteta e o prefeito de Trabiju com Carlos Alberto Estracine

 No Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Fabrício aproveita para agradecer Dimas Ramalho

Rodrigo Garcia, Roberto Massafera e Fabrício Vanzelli
Fotos: Antonio L.Teixeira

Trabiju terá a construção de um prédio para a Delegacia de Polícia, em parceria com o Governo do Estado. Na quinta-feira(26) o prefeito de Trabiju,Fabrício Vanzelli assinou o convênio na Secretaria de Segurança Pública do Estado com o assessor especial parlamentar Carlos Alberto Estracine. O Estado vai repassar R$ 632 mil e ao município caberá uma contrapartida de R$ 15 mil para a execução das obras.
Vanzelli esteve na Capital acompanhado da arquiteta Natália Verrumes Tortorelli, do presidente da Câmara, Giovani Ferro e dos vereadores Cido Bitar, Vardo Pedreiro e Vânia Evangelista.
Conforme projeto e maquete desenvolvidos por Natalia Verrumes Tortorelli, o prédio da Delegacia de Polícia terá construção térrea, reaproveitamento de água captada, acessibilidade como questão primordial, quatro celas, sendo duas femininas, que pode atender também menor apreendido,cadeirante e de maior idade) e duas masculinas, para menor e maior de idade;  sala de flagrante, extensa área administrativa, estacionamento administrativo e público, pátio de apreensão e paisagismo. 
A delegacia será construída num terreno de 739 m² que está localizado na esquina da avenida 27 de Dezembro com a rua Firmino Braga, cuja área foi transferida pela Prefeitura de Trabiju à Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.
Desde quando ainda era o presidente da Câmara o então vereador, agora prefeito, Fabrício Vanzelli,vem lutando para conseguir esta delegacia para sua cidade. Na época pediu o apoio do então deputado e hoje corregedor do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Dimas Ramalho. Este não mediu esforços para ajudá-lo e agora como prefeito Fabrício contou também com o apoio do deputado federal e secretario de Estado Rodrigo Garcia e também com o deputado estadual Roberto Massafera. Cada um teve participação importante para que a obra se tornasse realidade.
“É assim que as coisas acontecem. Temos que contar com o apoio sempre dos nossos amigos. Começou com o Dimas Ramalho, depois vieram Rodrigo Garcia, Roberto Massafera, e está aí: o sonho vira realidade. Quero aqui deixar o meu agradecimento e da população trabijuense a esses grandes amigos”, falou Fabricio Vanzelli.

Escolinha de Futebol espera as semifinais nas três categorias

 Trabiju se classifica em três categorias no Campeonato de Menores

Zé Carlos e Vanderlei estão satisfeitos com os resultados

Fotos: Antonio L.Teixeira

No Campeonato de Menores a Escolinha de Futebol de Trabiju está classificada para as semifinais nas três categorias que está disputando. O campeonato foi interrompido agora, por causa da Copa do Mundo, voltando com a disputa da fase semifinal somente após a Copa.
Conseguimos o nosso objetivo que era a classificação das três equipes dos nossos garotos. Agora estamos nos preparando, aproveitando a folga dada pela Copa do Mundo, para voltar com tudo e conquistar a vaga para a final da competição”, disse o professor Zé Carlos Garcia, responsável pela Escolinha de Futebol da Prefeitura.
O técnico Vanderlei Amaral se mostrou muito satisfeito com o desempenho dos “meninos” e disse que espera a mesma dedicação e seriedade na disputa da fase semifinal.  “É a chance de cada um de conquistar talvez um primeiro título na sua vida. Então, todos devem abraçar esse objetivo com muito empenho”, falou.

Karatê de Trabiju é vice-campeão geral dos Jogos Regionais

 Trabiju foi segundo colocado no geral masculino

 Atleta trabijuense na parte mais alta do pódium

Karate de Trabiju consegue ouro, prata e bronze nos Regionais 
Foto: divulgação

Trabiju só levou para os Regionais o Karatê e o Futebol Sub 20, sendo que o segundo não obteve classificação. Já o karatê foi bem, conquistando a medalha de prata na classificação geral no masculino. Os atletas trabijuenses conquistaram medalhas de ouro (duas), duas de prata, duas de bronze, além de dois quartos e um quinto lugar.  Na classificação geral, Trabiju, com 64 pontos, só foi superada pela equipe de Monte Alto, 68 pontos. Ficou à frente de Taquaritinga, 3º com 44 pontos; Boa Esperança do Sul, quarto com 37; Santa Lúcia, quinto, com 35 pontos, além de Olímpia (6º), Terra Roxa (7º), Américo Brasiliense (8º) e Cândido Rodrigues (9º).
“Vale ressaltar a preparação de um ano antes dos Jogos Regionais, o apoio dado pelo prefeito Fabrício Vanzelli a dedicação de alguns atletas, que vieram por amizade investindo recursos próprios para treinamentos e compra de materiais”, disse o técnico da equipe, Donizete Garcia. “A base da equipe é a amizade em prol da boa participação no evento. Estamos juntos treinando muito forte para o ano que vem, em busca dos lugares mais altos do pódio”, completou.
O prefeito Fabricio Vanzelli elogiou o desempenho da equipe de Karatê. “Estamos no caminho certo. Cumprimento os atletas, o técnico Donizete e todos os que se empenharam em busca das medalhas. Quero deixar claro que estaremos sempre apoiando o esporte, em todas as modalidades. As nossas crianças e jovens precisam de práticas sadias”, disse o prefeito.
A classificação do Karatê nos Jogos
Masculino Individual - 2ª Divisão
Kata individual                                                                                  Kata equipe
1º Mauricio Inamonico Terra Roxa                                               1º Monte Alto
2º Miguel G. Neto Taquaritinga                                                    2º Taquaritinga
3º Maximiliano P.Andrade Monte Alto                                        3º Trabiju

Curiosidade

A preço de banana

A grande disponibilidade da banana fez com que ela se tornasse sinônimo de produto barato.

Quando falamos sobre comida, nem sempre imaginamos a dimensão histórica e cultural que um simples fruto pode ter. No caso da banana, o uso e o fácil acesso a esse gênero alimentício se mostram como uma das mais típicas características da economia natural e agroexportadora do continente americano. No século XX, vários países da América Central ficaram conhecidos como sendo parte integrante da chamada “República das Bananas”.
Essa relação entre a banana e o continente americano, na verdade, é bastante antiga. Ao chegarem ao Novo Mundo, os colonizadores europeus logo perceberam que as bananeiras abundavam em nossas terras. O clima quente e úmido fazia com que o fruto estivesse sempre disponível, sem que fosse necessário um planejamento rigoroso ou o emprego de técnicas agrícolas mais elaboradas. Ainda hoje, ela serve como base alimentar de muitas famílias habitantes de países americanos mais pobres.
Seguindo a lógica de exploração do sistema mercantilista, os comerciantes do Velho Mundo tinham pouco interesse em explorar comercialmente uma riqueza de tão fácil obtenção. O grande lance era investir em gêneros agrícolas que tivessem preços elevados e que, por isso, garantiam uma polpuda margem de lucros à burguesia mercantil europeia. De fato, a pobre banana era o indício cabal de que a antiga lei da oferta e da procura tinha lá suas razões.
Com o passar do tempo o preço da banana acabou sendo naturalmente incorporado ao nosso vocabulário financeiro. Toda vez que encontramos um produto “a preço de banana”, temos a certeza que pagaremos bem pouco naquele bem que tanto desejamos. Em tempos de pouca grana, nada melhor que pagar valores módicos que nos lembrem o precinho convidativo de um cacho de bananas!
Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola